Biodefensivos agrícolas, o que são?

Os biodefensivos agrícolas são um tipo de produto que protege a plantação contra pragas e doenças. Porém, sem o uso de químicas. Descubra mais aqui!

Conforme dados publicados em um artigo do Globo Rural, o setor que engloba a comercialização de biodefensivos agrícolas no Brasil deve alcançar o valor de 3,7 bilhões de reais até 2030. As razões para essa estimativa otimista estão no aumento da procura e os benefícios apresentados por esse tipo de produto.

Neste artigo, explicaremos o que são biodefensivos agrícolas. Mostraremos também como aplicá-los e os benefícios que oferecem para a agricultura. Confira os próximos tópicos!

O que são biodefensivos agrícolas?

Explicando de maneira simples, os biodefensivos agrícolas são produtos biológicos utilizados na agricultura. No geral, os biodefensivos são compostos por microrganismos – como bactérias, fungos, vírus e nematóides (vermes microscópicos).

Tais formas de vida conseguem controlar as pragas e doenças de forma natural. Sem causar danos ao meio ambiente ou à saúde humana. Na composição química, os biodefensivos podem conter:

  • Bioquímicos – compostos que induzem respostas comportamentais nos alvos. Um exemplo são os hormônios reguladores de crescimento e enzimas;
  • Semioquímicos – compostos de origem natural, como os aleloquímicos e os feromônios.

Como são aplicados?

Quanto a aplicação, os biodefensivos agrícolas podem ser utilizados de diferentes formas. A estratégia utilizada depende muito das condições e características da plantação, bem como do tipo de produto. Dentre as maneiras de aplicar, podemos destacar:

  • Pulverização foliar – o produto é diluído em água e aplicado sobre as folhas das plantas com um pulverizador;
  • Irrigação – a diluição do produto é feita na água e distribuído pelo sistema de irrigação da plantação;
  • Tratamento de sementes – a aplicação é feita direto nas sementes, antes da plantação. Isso ajuda a proteger a semente e a plântula contra pragas e doenças.
  • Iscas e armadilhas – algumas espécies de pragas podem ser controladas por meio de iscas e armadilhas. Essas utilizam biodefensivos para atrair e matar as pragas;
  • Liberação de insetos predadores – em alguns casos, insetos predadores podem ser criados e liberados na plantação para controlar pragas de forma natural.

Quais são os benefícios para a agricultura?

Os biodefensivos agrícolas são menos agressivos do que os pesticidas químicos. Isso já é uma grande vantagem dos primeiros em relação aos segundos. No entanto, existem outros benefícios importantes, como:

  • Especificidade – significa que afetam apenas as pragas e doenças para as quais foram direcionados. Sendo assim, os organismos benéficos permanecem intactos;
  • Baixo impacto ambiental – são produzidos a partir de microrganismos que ocorrem naturalmente no meio ambiente. Não deixam resíduos tóxicos no solo ou na água e tampouco prejudicam a biodiversidade;
  • Menor risco de provocar resistência – por serem menos agressivos do que os pesticidas químicos, é reduzida a probabilidade de desenvolvimento de resistência das pragas e doenças;
  • Segurança alimentar – são seguros para os consumidores, pois não deixam resíduos tóxicos nos alimentos.

Sem dúvidas, os biodefensivos agrícolas representam uma nova fase na agricultura. Além disso, são um tipo de produto alinhado com a promoção do bem-estar e qualidade de vida. Olhando para o futuro, podemos esperar que novos estudos e pesquisas aprimorem ainda mais a eficiência deles.

Gostou do nosso artigo? Entendeu o que é, os benefícios e impactos positivos dos biodefensivos agrícolas? Quer impulsionar o gerenciamento da sua produção? Acesse agora mesmo o nosso site e conheça as soluções tecnológicas da MasterPlanti!